Hoje eu fui ao cinema sozinha pela primeira vez na vida. E a única coisa que pensei foi: “Por que eu nunca tinha feito isso antes?”.
Estava tudo programado, horário calculado, roupa escolhida, pais avisados e ainda assim ecoava aquela voz dizendo “Não é meio louco isso? Parece que você é solitária”. Tentei ignorar e continuei firme.
Cheguei ao cinema e logo me espantei com o tamanho da fila para a compra do ingresso em uma segunda feira comum.  Mas, tudo bem “vai ser rápido”, pensei.
Passaram-se duas horas e eu ainda estava naquela fila, o horário do filme já ia começar e eu ainda não cheguei nem na metade do caminho. Tudo em mim começou a virar uma bagunça. Olhei as pessoas ao meu redor, mãe com filhos, casais, adolescentes com suas amizades, e eu? Não tinha ninguém pra conversar, ninguém pra dividir aquele tédio de esperar. Comecei a pensar no meu irmão dizendo “é pra isso que você precisa arrumar um namorado”, pensei na frustrante ideia de rir sozinha no cinema, pensei nas milhares de vezes que chamei minhas amigas para assistir comigo aquele filme, e logo bateu o arrependimento. “Meu Deus, por que eu vim pra cá? Por que sou tão sozinha?”.
Já chateada com tudo, fui pegar o meu celular na bolsa para conferir o horário mais uma vez, e como uma surpresa, encontrei na minha bolsa o meu terço. Peguei, olhei, pensei e logo entendi. Eu nunca estive sozinha, eu nunca estarei sozinha. Eu sou completa, eu tenho Ele, eu tenho Ela.
E sem pensar duas vezes comecei minha oração, sem medo, sem ansiedade, mas dividindo aquele momento de tédio com minha companhia perfeita.
Comprei meu ingresso, e com orgulho disse: “Quero UM ingresso”. Comprei também chocolate, salgadinho, suco e não precisei dividir com ninguém. Assisti feliz ao meu filme, passei na livraria, olhei as roupas, e voltei pra casa com um coração que foi pronto pra assistir um filme qualquer, e voltou com uma experiência nova experiência em Cristo.
Hoje, entendi que na verdade, que eu sou a minha melhor amiga. Eu não sou sozinha, e eu não preciso viver achando que sou.
Tenho Alguém do meu lado, que apesar de não vê-Lo sempre, Ele sustenta o quentinho do meu coração e me completa sem fazer muito esforço.
Se eu tenho a Deus, eu tenho Tudo.                                                          

Um Comentário