Leia ouvindo isso.
Em um mundo onde pessoas estão em constante busca por amor, eu ouso dizer que elas não querem realmente o amor. Na verdade nem sabem o que é amor. Eu não sei o que é amor. Eu não sei amar.
Eu me pergunto quantas são as vezes que eu pedi a Deus para ser amada, para ser correspondida em algo, mas que eu não solicitei a Ele ser formada no amor.
Nós queremos tanto viver um amor, mas não sabemos amar. Meus caros, o amor não é algo que eu sinto. O amor não se resume a uma sensação de bem estar, paz e 100% felicidades minhas. O amor é a renuncia disso tudo em mim para o outro. O amor é para os corajosos.
O amor é para quem não tem medo. É isso. O amor é para quem assume suas fraquezas, mas as joga de lado em prol do outro. O amor não se mistura com o medo. O medo de mostrar a alma, os sonhos, as verdades existentes no seu interior. Amar é viver os riscos.
Cristo é corajoso. Viveu pela humanidade. O Senhor sabia quem o trairia, mas o amou. Imagine você ser negado por uma das pessoas que mais ama? De na hora mais sofrida estar sozinho, pois até aquele no qual mais confiou o abandonou, e ainda assim amar. Amar até mais e não ter vergonha de dizer que ama.
E então o amor nos mostra a coragem do perdão. A coragem da reconciliação. A coragem de não se envergonhar da decisão que tomou em amar. O amor são mais que as palavras, os textos (do que esse texto, principalmente).
Amar é confiar quando não há mais o que confiar.
Amar é mais do que palavras.
Amar é... ser um no Amor. É perceber que somos amados por Deus como Ele amou Seu Filho. Imerecido? Sim. Mas o amor não é meritocracia.
Que com coragem nos arrisquemos a viver o amor, pelo Amor.
Paz e bem!

2 Comentários