Um dia eu percebi o quanto meu coração estava ferido. Com o passar do tempo eu colocava máscaras como anestesia para fingir estar tudo bem. Aquela coisa de pensar que ''Se todos souberem o quão ferida eu estou nunca mais poderei ajudá-los'' e mais além "Se eu assumir minha condição de enferma a mim mesma, o quanto doerá?".
Nós buscamos então curas. Buscamos que as dores dos nossos corações sejam solucionadas apenas com abraços de pessoas, o amor de outros e o desejo de querer uma multidão nos olhando e dizendo ''Você é vencedor''. Ainda bem que o nosso querer não é poder. Nós precisamos é do consolo de Deus.
Eu me encontro muito na imagem da mulher que sofria anos com hemorragia. Talvez você também, afinal, em qual aspecto seu coração tem escoado sangue por ter sido ferido, rompido? Os relacionamentos, as mágoas, os sentimentos podem hoje fazer com que esse jorrar de sangue só aumente. E incessantemente queremos tampar aquele buraco, fazer com que pare de sangrar e que possivelmente acarretará a nossa morte. Nos desesperamos. E então vem a orla.
Estamos tão desesperados que queremos primeiramente tocar em qualquer coisa que possa nos curar, recorremos a tudo para cessar a dor, mas descobrimos que é do toque de Jesus que precisamos. 
Tocar Jesus é ter uma profunda experiência com Ele. É provar na dor o Seu amor. Sentimos que somos impotentes, que fomos desamparados por quem mais amamos, queremos fugir, mas olhar Seu corpo no madeiro nos faz relembrar: O Senhor também foi ferido. 
Eu quero tocar somente na orla do Seu manto, mas Ele me leva a tocar no Seu coração para sentir em cada batida que todas elas são para mim, por amor a mim. E a medida que vou tocando Seu coração, como Tomé, o medo se vai. Eu acredito Nele e formamos um: formamos comunhão.
Uma vez eu vivia uma profunda mágoa, e durante um encontro de cura e libertação (que eu nem sabia que havia algo em mim a ser curado) eu comungava na Santa Missa e então sinto que alguém rezava em mim, após eu terminar de comungar a pessoa que rezou em mim perguntou se eu tinha algo pendente com alguém, instantaneamente lembrei que sim, e ele disse que sempre que comungasse eu rezasse por essa pessoa.
A comunhão nos cura. A unidade com Cristo nos liberta. Fazer do nosso coração Sua morada nos salva. Ele me levou além da orla do manto, me fez sentir Seu amor. Foi olhando Seu coração apaixonado que o meu se apaixonou pelo dEle.
''Eu calei minha tristeza olhando nos Teus olhos
E afoguei as minhas lagrimas no Teu peito
Eu coloquei os meus desejos nos Teus sonhos
Não sei mais viver sem Ti...
...Você me leva ao deserto pra falar de amor
Me deixa passar pelo vale pra mostrar que está comigo
Me põe no meio da tempestade, pinta um arco-íris
Pra me dizer no fim que a Tua fidelidade não acabou...''

Deixe um comentário