Provavelmente você deve estar intrigado ao querer compreender ''o que raios uma banda de rock alternativo tem a ver com Deus?''. No mínimo isso, porque os outros prováveis pensamentos podem ser fortes demais para se expor rs
Uma das coisas que mais são bonitas na vida é aprender a ver Deus no improvável. Não no extremo, achando que é o ''Deus me faz vê-Lo'' quando na verdade é o ''eu crio uma força/realidade/aura que penso ser Deus''. Como me foi dito (ontem): ''Nada do que vem de Deus vai se opor à Sua vontade''.
Mas o que tudo isso tem com o The Killers?
Primeiro de tudo: Deus não é uma miniatura, bonequinho de coleção, e principalmente: Ele não é a gente. Deus não é algo limitado para ser resumido na nossa mente humana. Deus não é somente alguém bonzinho, não é apenas um cavalheiro, um doce de pessoa. Em termos simples: Jesus não é um hippie! Um coleguinha chamado Dietrich Bonhoeffer nos ajuda a entender isso:
''Há quem admire Cristo segundo características estéticas, como um gênio estético, chamam-lhe de o maior esteticista; outros admiram sua morte como herói que se sacrifica pelos ideais. A única coisas que não fazem é levá-lo a sério.''
É preciso deixarmos nossas convicções do que achamos ser Deus ou até que ponto Ele vai. O Senhor é imenso, vai além das fronteiras: Cristo vai para nossas periferias! (FRANCISCO, Papa). E é possível que Ele nos alcance principalmente onde nosso limite dói. Onde nosso achismo se choca com a surpresas de Deus. Afinal, quem diria que um dia, antes da Santa Missa, uma menina desatenta encontraria um diálogo seu com o Pai numa letra de música de uma banda da sua adolescência?
''Heart of a Girl'' é a minha conversa com Deus sobre vocacional, dúvidas, consolo... é como se pegassem o histórico do meu WhatsApp com Ele e escrevessem a música.
(Eu) Ela disse: "Papai, Papai, Papai, por toda a minha vida eu venho tentando encontrar meu lugar no mundo",
(Deus) Eu disse a ela: "Querida, querida, querida eu tenho a noite toda para ouvir o coração de uma garota"
Sabe aquele consolo da parte de Deus? Quando você tá desanimado com a missão, e ninguém mais pode te ouvir ou entender, só Deus? E aí Ele diz: ''Eu sou o Senhor do tempo. Eu tenho todo o tempo (noite) para ouvir você.''
E então Ele olha o seu redor. Quando você começa a ceder e querer dar espaços a lama, jogando as pérolas nela, Ele diz:
''O que aconteceu aqui? O que é este mundo? É muito longe do coração de uma garota.''
O Senhor vem nos dizer que mundo é este a qual eu quero me acomodar. Que mundo é distante do mundo do qual meu coração veio e pertence: o céu.
O final da música é sensacional. Descreve perfeitamente o que vivemos após o revigorar de Deus em nós:
''No fim da noite, eu sinto a presença de algo que havia muito tempo tinha me dito. Tem uma mão, guiando o rio. O rio para o bem aberto mar. E no fundo do meu coração, e em qualquer jogo, ou qualquer montanha. Não, eu não estou com medo. De pé sobre uma pedra, Você fica do meu lado e honramos os planos que foram feitos.''
Não. Eu não li nenhuma notícia de que o The Killers se tornou uma banda cristã (até porque ''Heart of a Girl'' foi lançada em 2012). Talvez você me ache louca em achar uma conversa minha com Deus numa música de rock alternativo, mas repito: Deus surpreende.
Que você deixe Ele te surpreender mais, ou se ainda acredita que Ele é parado e sem criatividade, dê uma chance a Ele. Ele, como Pai, só quer te fazer feliz.
Surpreenda-se com o Pai!
Abraços.

Um Comentário

  1. Amei o texto. Isso é surpreendente. Adoro essa música. Amo a banda. 😍

    ResponderExcluir