Leia ouvindo essa música.

Eu sei que as coisas andam meio estranhas ultimamente. É difícil tentar descrever o que ando sentindo, por mais que eu tente exteriorizar e te fazer entender algo do que está aqui dentro, o que não é tarefa fácil. Sei que, muitas vezes, não encontro palavras e, se encontro, acabo usando as que não gostaria, mas é incrível como você, com seu jeito dócil, sorri e me ajuda a montar minhas frases. Não faz tanto tempo desde que nossos olhos se encontraram pela primeira vez, mas ainda lembro a sensação de sentir os seus repousarem sobre mim. Lembro da sensação de segurar sua mão em uma brincadeira boba que eu inventei, e sentir a energia que emana da sua alma, do seu coração radiante. Talvez Deus tenha te colocado na minha vida para O ajudar a iluminar aqui dentro. Não. Não é um talvez porque foi isso que aconteceu, ora, Ele não faz algo "talvez" ser. É. E é minha realidade agora, a sua realidade.
Tenho certeza de que não preciso repetir o quanto eu sou apaixonado por cada traço seu. Hoje eu li uma frase que dizia que quando nos apaixonamos pela personalidade da pessoa, todo o resto fica bonito, e não é que é verdade? Provavelmente faz um tempo desde a última vez que nossos corações escutaram as batidas um do outro com os próprios "ouvidos", e talvez uma das poucas lembranças que você tem de mim são as fotos bobas que eu te mando e os vários áudios cantando no WhatsApp. Ainda assim, queria que ocê fizesse um esforço e me sentisse ai, perto de você, nesse instante. Eu sei que consegue.
Eu nunca fui muito bom nesse lance de dar certo. As coisas na minha vida são um pouco bagunçadas, e tenho que admitir minha parcela da culpa. Não sou muito organizado. Mas, desde que este "nós" existe, é uma certeza para mim que é assim que deva ser, que é assim que Deus quis e quer. Sabe, eu rezei muito pra te encontrar um dia. Passei noites em claro pedindo pra que Maria já soprasse ao seu ouvido que, talvez, num dia qualquer, tal garoto entraria na sua vida e mudaria tudo. Eu pedi tanto para os anjos cuidarem de você, e valeu tanto a pena. Eu te encontrei, mas mais importante: nossos corações se encontraram. A minha vontade, a sua e a de Deus deram as mãos e cá estamos, engatinhando, eu sei, mas ainda assim somos.
A cada dia se faz mais forte a certeza de que eu deveria ser seu, e o sou. Você me cativou com os mais simples detalhes desde os primeiríssimos dias que tivemos de convivência. Eu até achei estranho você corresponder aquele sentimento que crescia, e ainda cresce, no meu peito. Parecia tão surreal, improvável, algo no estilo de Eduardo e Mônica. Mas quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração? E quem um dia irá dizer que não existe razão? Ah, mas eu creio firmemente que não é assim que funciona. Existe razão, sim! Existe porque, quando há livre entrega, as coisas que o coração faz são a mando do Senhor, e nisto há uma razão, um propósito e não há erro.
Sei que não estamos nos nossos melhores dias, mas podemos ajeitar as coisas se andarmos de mãos dadas. Ainda estou procurando a hora certa de te dizer isso, mas já não consigo lembrar de você sem pensar "nossa, como eu amo essa menina". É um sentimento que ainda engatinha, mas é real, e meu maior sonho é poder retornar contigo à casa dAquele que nos amou antes de tudo. Segurar as suas mãos, beijar sua testa e, contigo, agradecer a quem quis que nosso singelo e belo "nós" existisse.
Enquanto estamos separados pela distância física, rezo todos os dias para que Deus mantenha a proximidade dos nossos corações com Ele e entre nós.

Dorme em paz, minha Julieta
Dorme porque amanhã novo dia será
E ainda temos um mundo
Nos esperando para o desbravar

Esquece que a noite se aproxima
Segura minha mão
Olha nos meus olhos
E enxerga de Deus Sua obra prima

Deixe um comentário