Oi, Mãe, está chegando a hora esperada. Está chegando o momento luminoso, onde os anjos cantam e os poderosos reis o visitam. Esta chegando a hora que o plano de Deus há de acontecer. Mãe, está chegando a hora que darás a luz ao seu filho e nosso Redentor, Jesus de Nazaré.
Eu fico imaginando como seu coração estava saltitando de alegria, e como as dores já estavam ficando mais intensas. Sua calmaria com José, seu silêncio com aqueles que a julgavam... Ah, minha mãe, eu queria tanto ser igual a Ti.
Me pego em momentos que sou tão nervosa e estressada, acabo brigando com todos sem um motivo, reclamando demais e nem me importando com a humanidade. Sempre com um dedo apontado na cara de quem eu conheço ou desconheço, e com outro dedo apontado para quem eu sou.
Mãe, eu peço perdão. Perdão porque eu sei que não agrado o seu coração desse jeito, sei que machuco Teu filho com minhas palavras e ações. Mas por favor, saiba que eu quero mudar, eu quero ser a mudança. Quero escolher a melhor parte assim como sua amiga Maria de Betânia. Mãe, eu preciso entender que pelas minhas forças eu não consigo nada, preciso colocar um centro em minha vida e esse centro precisa ser Jesus, o seu menino.
Neste tempo de esperança que é o Advento, eu desejo viver esse natal diferente. Não quero viver só no dia 25 e depois acabou. Quero ir além, quero lembrar-me deste natal para sempre, quero gritar “Jesus nasceu! Ele nasceu em meu coração!”. Quero que além de tudo, haja a mudança em minha família, que muitas vezes considera como uma data triste. Entendo que muitos sofrem, mas ficar reclamando não irá ajudar em nada. Precisamos ir além, viver como Jesus mandou, sem medo. Afinal, foi isso que a Senhora fez quando aceitou a vontade de Deus, né? Não teve medo, só foi.
Mãe, lhe peço a graça da ousadia. Que eu não fique estacionada no sofá da vida¹, e vá além. Ensine-me a subir a montanha e visitar quem precisa, assim como Tu fizeste com Isabel. Mãe, não deixe que a esperança morra em meu coração, não deixe que palavras maldosas saiam da minha boca. Se for pra falar que seja algo construtivo, se não for que eu guarde em meu coração e depois oferte tudo a Ti.
Mãezinha, meu maior desejo é Te encontrar e Lhe dar um abraço bem apertado e apenas agradecer. Agradecer pelos Seus cuidados, Seu colo nas noites de tormenta, Teus ensinamentos, Te agradecer por me escolher para ser gerada em Teu ventre. Obrigada minha amada Mãe, obrigada por ter dito sim a Deus, o Seu Sim me trouxe até aqui.
Eu te amo Senhora, e para sempre quero amá-la.

¹ Papa Francisco

Deixe um comentário