Eu não sei você, mas uma das coisas que mais percebo nesses nossos modernos tempos é o querer sermos completamente independentes do outro. Não quero dizer de vivermos em uma carência ou tratar o próximo como um oxigênio, mas de compreender que precisamos uns dos outros.
Tenho uma irmã mais nova e raras são as vezes que, quando lhe dou alguma tarefa para fazer, ela não peça minha ajuda. Quase sempre vez a seguinte frase: ''Nana (meu apelido em casa rs), me ajuda a fazer isso''. Hoje a atividade era simples: Separar no seu quarto o que não tinha mais utilidade. Eu acreditei, inocentemente, que ela executaria a tarefa sozinha. Me enganei. Logo veio: ''Nana, eu não sei o que presta ou não. Eu quero ficar com tudo''. Ri e fui ajudar este serzinho que se assumia, sem saber, incapaz de fazer o que eu havia lhe solicitado.
Eu acredito que ela até conseguiria sim fazer, mas quis precisar da minha ajuda. Do mesmo jeito Deus. São inúmeras as vezes que Ele, que não precisa de nenhum ser humano, quis precisar. E por qual razão nos recusamos, quando sim precisamos, de ajuda?
Temos dificuldades em nos assumirmos fracos e pequenos. Não queremos preocupar o outro ou nos achamos um incômodo. Queremos fazer tudo por nós mesmos, sozinhos, achando que conseguiremos.
Talvez você possa conseguir algumas vezes, mas uma frase do Abner Santos me fez pensar muito esses dias, era algo como: ''Para nascer você precisou que alguém fizesse o parto. Para morrer você precisa que alguém o enterre. Admita que você precisa de alguém''.
Paremos com essa vã mania de pensarmos ser um peso para o outro, que dividir as dores, as dificuldades é muita fraqueza. Fraqueza é o oposto, é esconder-se no seu medo. Medo de se expor, de se mostrar necessitado de ajuda.
Como uma criança não tenha medo de revelar-se fraco e pequeno. Assuma-se necessitado do Pai, e do auxílio daqueles que muitas vezes Ele envia para auxiliar.
Como nos diz São Paulo:

''Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo''.


Que a graça de Deus nos ajude a cada dia a assumirmos nossa pequenez para que assim possamos receber a fortaleza Dele e ajudarmos uns aos outros em nossas cruzes. Paz e bem!

Um Comentário

  1. Você sempre me faz refletir, amo seus texto e vídeos.
    Que Deus te abençoe cada vez mais. <3

    ResponderExcluir