Ultimamente eu estou sem inspiração para nada. Mal consigo produzir algo do qual eu realmente me orgulhe. Eu ando tão quieta, num ritmo tão silencioso. E, por partes, isso é bom. Consigo olhar mais para dentro de mim nesse novo clima (ou talvez nem seja tão novo assim).
Mas é que, quando penso em você, mesmo que seja algo aleatório, me dá vontade de voltar a escrever. Escrever, talvez, sobre esse seu jeito tão suave ou sobre a sensação deliciosa de quando está por perto.
Digo isso embora não tenha a segurança de que você vai ficar. Não poderia me garantir expectativas com tantas chances de sair machucada. Mas, sabe, eu queria tanto escrever sobre você. Escrever sobre tudo e sobre nada, porque eu mal o conheço direito. Mal sei quem você é. Mas, ainda assim, me passa um ar de calmaria. Ar daqueles que eu ligeiramente perco quando te vejo por aí, porque eu aceitando ou não, meu coração se ilude quando ouve falar no seu nome.
Não que eu precise de você ou algo do gênero. Eu sei que não. Já estou há tanto tempo sozinha recusando os amores que batem à minha porta. E eu vivo tão bem assim. Uma barra de chocolate consegue trazer mais felicidade do que todos eles juntos. Mas, talvez, com você seja diferente.
Talvez porque quando te vi chegar, a primeira coisa que passou pela minha cabeça é que poderia ser você. As probabilidades devem ser pequenas, mas a ideia ainda não saiu da minha cabeça. E sei que talvez com você possa ser diferente. Caso, é claro, seja alguma coisa.
Eu queria tanto escrever sobre você, mas infelizmente ainda não tem o que ser escrito. Ainda não rimos até a barriga doer ou comemos alguma coisa em uma lanchonete barata. Não contamos nossos segredos ou partilhamos nossos sonhos. Não sabemos nossos nomes completos e eu não faço a mínima ideia do dia em que você nasceu. Mas eu queria tanto escrever sobre você, garoto. Queria tanto que, sem perceber, escrevi.
Nota do futuro:
Você descobriu o dia em que ele nasceu e o seu nome completo. Mas isso não significa muita coisa, porque ele realmente não ficou. Você não ficou também. Mas as coisas estão bem melhores agora, acredite.
Último vídeo:

3 Comentários

  1. Só poderia dizer que me encontrei em cada linha desse post. <3
    Tão lindo, tão encantador. Beijos, Na. :D
    www.amordevaranda.com

    ResponderExcluir
  2. Temos um pleonasmo literário real aqui: o texto fala de uma paixão ao mesmo tempo que o texto é de fato apaixonante!! shashashahsa. Eu mergulho nas suas palavras e saio sempre mais encharcado. E não quero sair deste mar, onde avisto um horizonte de infinitas possibilidades de inspirações a serem descobertas.

    ResponderExcluir