Ontem eu estava lendo Um Ano Inesquecível, um típico livro adolescente, enquanto ouvia uma playlist de música pop nos fones de ouvido. E eu tive uma experiência diferente...
Eu tive que ser adulta muito cedo. Aos 13, um dia eu era uma criança que mal podia sair de casa e no outro, PUF! Era uma garota independente, com os pais separados e o peso de escolher com quem queria morar. Aos poucos isso só aumentou. Com 16 eu encontrei sozinha o meu emprego, fui resolver assuntos bancários que eu não fazia a menor ideia sozinha e pagar minhas contas sozinha. Eu não podia mais depender de ninguém.
E depois de tanto tempo entre trabalho, estudos, Igreja, blog e encomendas de ilustrações, ter um tempinho para ler um livro adolescente foi algo muito fora do comum. Ali retratava um amor de primavera que há muito tempo eu não dava mais bola – e ainda não dou, para falar a verdade. Estava ouvindo algumas músicas típicas da idade em que eu teria tempo e interesse para ler esse tipo de história. E foi incrível.
Em alguns momentos me peguei fazendo coreografias. E quando o mocinho bonito do metrô chamou a mocinha para sair, eu berrei um “isso aí, garota!” mentalmente. Até levantei o braço, juro. E foi aí então que eu percebi.
Estava me sentindo a adolescente que eu ainda sou. Vibrando com amores platônicos e sentindo aquela coisa típica da idade que faz com que sintamos que podemos fazer qualquer coisa. Ganhar o mundo, sair pela vida, ter um amor desses de A Culpa É Das Estrelas.
Pode parecer fútil, mas para mim foi importante. A gente vive a vida toda querendo crescer, querendo parecer invulnerável, provar ao mundo que somos autossuficientes. E, na verdade, às vezes tudo o que a alma pede é um pouco de paciência consigo mesmo. Um momentinho fútil, um erro idiota, uma piada de mau gosto. Essas coisas típicas de seres humanos, sabe? Às vezes é bom lembrar que não somos robôs. Às vezes é bom ler um romance de primavera.

16 Comentários

  1. É uma delícia quando nos damos conta de que crescemos e estamos amadurecendo, mas já tive muito momentos como o que descreveu. De sentir que estava indo muito rápido. De querer voltar. Quer ser adolescente novamente. Por mais que a vida adulta seja atrativa, não vale a pena a correria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo esse sentimento, Kelly. Tudo tem um tempo, às vezes é um voltar um pouquinho <3

      Excluir
  2. Adoro esses momentos sabe. É um pedaço de felicidade.
    Que bom que um livro te proporcionou isso, porque livros pra mim são esse pedacinho de céu onde aprendo sobre mim e sobre os outros.
    Eu entendo como é amadurecer cedo, sentir a vida como ela é. Enfrentar isso é o que nos faz heróis da nossa própria história, ainda bem.

    Nunca mais tinha vindo aqui com tanta coisa pra estudar e ler.
    Que bom que foi neste post, deu uma aquecidinha no coração.

    xero

    http://rascunhosehistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo completamente!
      Sinta-se bem vinda sempre por aqui, querida.
      Beijocas!

      Excluir
  3. Amadurecer muito cedo tem seu lado positivo e seu lado negativo, né? Mas é sempre bom viver um passo de cada vez! Calma e paciência são essenciais.
    Beijos
    Mari
    Sorteio no blog Pequenos Retalhos: Livro Mentira Perfeita. Participe!

    ResponderExcluir
  4. Amei ❤❤❤ acho que eu estava precisando ler isso!!

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindo! Sou apaixonada por sua escrita!
    devaneiosdeinverno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. A vida como ela é... ou deveria ser haha

    ResponderExcluir
  7. Sempre fui muito independente, e acho que justamente porque meus pais sao separados.
    Paciência é algo importante nessa jornada hahaha
    beijos
    Follow Cíntia

    ResponderExcluir
  8. Realmente devemos parar um pouco de sermos aquelas pessoas que só focam em uma vida profissional e adulta, e voltarmos a sermos crianças/ adolescentes. Indico mais livros assim, leia os da Paula Pimenta, os melhores <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Obrigada pela dica <3

      Excluir