Eu acho incrível a arte de cada pessoa ser ela mesma repentinamente, sem avisos, sem ensaios, sem preparação. Simplesmente abrir a boca, ou nem chegar a isso, e mostrar ao mundo que é única. Que podem ter bilhões de pessoas, mas ela é diferente. Todos somos.
É uma perca de tempo sem igual tentarmos nos comparar a um ou outro. E o que mais me desaponta não é isso, mas o fato de que todos estamos sujeitos e, num momento ou outro, acabamos por fazê-lo.
Quem nunca se sentiu oprimido por tentar fazer alguém rir em vão, ou falar bastante e contemplar alguém tão sereno, silencioso? Não precisamos olhar revistas ou ligar a televisão para deixarmos de ser quem nós somos. Basta somente ver alguém que amávamos preferir alguém de tal forma, ou alguma atitude nossa parecer inferior às de outro ser. Então paramos de falar tanto, de gargalhar, e tentamos ser mais discretos, ou vice-versa.
A perfeição não está naquela pessoa impecável que faz nos sentirmos ordinários. Não está nela e em ninguém. Muitas vezes, estar na presença de alguém que ri sem se importar com quem está olhando, ou mostra quem é sem se importar com a opinião alheia, é muito mais prazeroso. A gente se sente humano também. Dá para entender?
Existem tantas pessoas que se colocam num pedestal onde ninguém mais consegue alcançar. Pessoas que não dão a mínima para outras que querem seu bem porque "não estão à altura". Pessoas que tentam ser perfeitas e deixam de ser quem são.
Mas, em compensação, existem pessoas que sabem quem são e, independente de quem seja a companhia ou o problema, não abrem mão disso. São indiferentes às opiniões alheias e sabe-se lá o que quiserem falar sobre elas. Simplesmente continuam fazendo o que amam, sem rótulos e sem se importar com remuneração, seja ela da forma que for. São pessoas pelas quais se vale a pena lutar para manter por perto, e perdê-las realmente seria tolice.
É cansativo ver tantas pessoas frias tentando ser idolatradas por seu modo de vestir, falar, por serem tão difíceis, tão inalcançáveis. Eu nunca soube ser difícil. Não só no conceito de relacionamentos em si, mas em todo um geral. Sempre que sorriem para mim, eu sorrio ainda mais. Sempre gostei de rir e conversar com quem quer que fosse. Não que isso seja admirável, ou eu estaria sendo completamente contraditória. Mas me chateia ver tanta gente falando sobre si sem saber quem é.
A solução para o problema seria, talvez, uma boa dose de humildade e de reconhecer o quão belo é ser você mesmo. Sem querer ter seguidores, fama, dinheiro. Nada disso. Só querer fazer o bem e aproveitar as coisas simples, e o que for necessário virá com o tempo. Não há nada como ser mais do que ter, como diria uma canção. E devemos nos lembrar disso a cada dia.

8 Comentários

  1. Sabe quando o texto te envolve e você solta um sorriso, assim do nada? Eu faço isso quando algo me toca, e esse texto me deu um calor no coração muito gostoso ^-^ obrigada e parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber disso, Juliane. Muito obrigado <3

      Excluir
  2. É muito bom reconhecer que somos pessoas únicas, que temos características que são tão nossas, que nos fazem ser especiais e diferentes; e é importante também reconhecer as particularidades dos outros, o que os torna únicos. Todos temos defeitos e qualidades, coisas boas e ruins, e é isso que nos torna quem somos. Lindo texto!

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Este texto, é um daqueles textos, que deveria ser lido pelo mundo todo! Lindo ❤️

    http://mundodefany.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Você sempre arrasando, né Nath? Lindo texto, todos deveriam refletir essas palavras e descobrir dentro de si que não existe nada melhor do que ser você mesmo. ♥

    ResponderExcluir