Entre o amor incomparável de Deus, o grande amor dos meus pais e mais muitos amores por aí, eu decidi falar de você, ou de todos eles juntos. Nós sempre citamos as dores vindas do amor. As dores estão presentes no amor como os espinhos na rosa. A dor vem quando amamos excessivamente, quando amamos errado, quando amamos sozinhos, e por aí vai.
É um grande risco que nós corremos quando nos deixamos ser invadidos. Você pode rir até doer o estômago, sentir um frio indescritível na barriga e a estranha sensação de que o outro já não sai mais dos seus pensamentos. Pode chorar diante de uma surpresa e sentir aquela sensação única de querer que o tempo se estenda até o fim da vida. Mas, como sabemos, ele não se estende. Existem doenças, vícios, mudanças e mais milhões de circunstâncias que podem tornar o sonho em pesadelo. Então você vai chorar a ponto de todo calor ser substituído por uma nevasca. As pessoas mudam, acidentes acontecem, e nós acabamos por perder aquilo que, antes, era motivo de felicidade.
Diante disso, por vezes, decidimos nos trancar para impedir novas invasões. E então a casa começa a ficar mofada, gelada, malcheirosa. Sem a entrada do amor, seja qual for ele, nós perdemos o brilho, a vida. E tudo isso por causa de um amor que se foi para sempre, ou que só cruzou a esquina e nos deixou dilacerados. Mas sabe o que é engraçado?
Uma hora ou outra, temos curiosidade em ver o sol e abrimos uma frestinha da janela. E então pronto. O ciclo recomeça e, de repente, você se vê apaixonado pela textura daquela flor que brotou no seu jardim enquanto estava ausente. Você tem a opção de permitir ser invadido mais uma vez, sem medo das consequências que isso vai te trazer, sejam elas boas ou más. Ou você pode optar por espantar o que quiser entrar como espantamos as abelhas dos copos. Mas, uma coisa que aprendi nesses poucos anos de vida, é que por todo amor verdadeiro, de uma forma ou de outra, vale a pena derramar algumas lágrimas.

28 Comentários

  1. Adorei a parte do amor errado, é bem isso mesmo! Acho que muitas vezes confundimos o amor com carência, e ai vem o amor errado. Esse sentimento vai muito além de sensações fisicas, é algo tão forte que quando acontecer, de verdade, saberemos.
    Bjs, rasgadojeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Samara! A gente acha que tudo é amor e acaba se machucando depois. Mas uma hora aprendemos, né? Beijo <3

      Excluir
  2. Exato, amar nada mais é que se entregar. Se dar o direito de amar é se dar o direito de viver uma experiência nova a cada momento, pois amor te proporciona coisas lindas. A dor faz sim parte do amor, como tu mesma disse, do mesmo jeito que o espinho faz parte da rosa. E quem gosta de ganhar rosas com espinhos? Ninguém, né. Mas vez ou outra, podemos correr o risco de ganhar uma rosa com um espinho e mesmo assim se sentir feliz, pois o importante é saber que fomos lembradas e que quiseram nos presentear com uma das flores mais lindas, a rosa. O amor é assim, vez ou outra vem com a dor, mas mesmo assim ficamos felizes porque o importante é que estamos sendo amadas e a dor a gente supera, assim como tiramos os espinhos da rosa.

    Beijos!
    www.paroledijuliana.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que seu comentário superou o post, Ju. Hahaha mas é verdade mesmo! A gente não pode rejeitar a rosa com medo de ter um dedo espetado. Faz parte, né? Um beijo <3

      Excluir
  3. Todo amor vale a pena. Mas não os errados, não os que achamos que é amor! Adorei o post! Sou dessas que sempre espia pela frestinha, ainda que seja para amar ainda mais alguém que já é amado! Espalhemos amor por aí! <3

    www.aqueleblog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Vamos espalhar amor, porque está faltando <3

      Excluir
  4. Acho valida toda forma de amor, desde que seja intensa e verdadeira. O problema é que as vezes a gente se engana e "acredita" ver amor onde não tem, ou insiste em amar quem não nos ama... ou sem perceber magoamos que nos ama. O amor é um sentimento complicado e bom de se viver ao mesmo tempo né? Mas de uma coisa tenho certeza, o único amor, que sei que é verdadeiro e incomparável (como você disse) é o amor de Deus por todos nós ♥ Lindo texto! Beijos

    www.pumpcolor.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, La <3 muito obrigada! Um beijo

      Excluir
  5. Nossa perfeito Nathalia, quando amamos assumimos os ricos que esse sentimento nos arremeta seja coisas boas ou ruins (até falei um pouco disso no meu texto rs.).
    O fato de amar não nos torna livres de alguns ferimentos né, mas sempre vale a pena.
    Parabéns Nathalia fiquei emocionada com seu texto.
    Beijos.
    tecontopoesia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, querida <3 um beijo!

      Excluir
  6. Muito legal teu texto, Nathalia!
    Aceitar o amor, significa aceitar todo o mais que vem junto, amor é não é só uma definição, são milhares de coisas intercaladas. Beijos
    Desfocando Ideias

    ResponderExcluir
  7. Achei lindo.
    Você mostoru bem que o amor a gente encontra nas coisas mais simples da vida <3 E que encontrar uma coisinha só pra definir o amor, é bem complicado haha
    beijos
    Follow Cíntia

    ResponderExcluir
  8. Aaah o amor. Realmente o amor é lindo, mas como todos os sentimentos ele tem espinhos quando é sentido no momento errado... Mas o fim ele continua sempre deslumbrante é formoso. Todos querem pegar o amor, todos querem se sentir amado. Beijos

    http://joicyrecco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Alguns amores vêm na hora certa, outros nas horas erradas. Mas acho que vale a pena. Um abraço <3

      Excluir
  9. Que texto MARAVILHOSO♥♥♥
    Estou apaixonada pela sua escrita e por esse blog lindo ♥
    http://infinitoinesperado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigaaada, Dani! Eu é que sou apaixonada pelo teu blog <3 um beijo

      Excluir
  10. Todas as formas de amor são tão lindas e pura. Quando eu me decepciono com o amor, fico um tempo na minha, mas nunca me fecho para um novo amor, acho que é isso que nos move, seja amor de casal, de família, por algum animal ou por qualquer outra coisa, sentido da vida está nisso, em como sentimos as coisas boas. Seu texto ficou muito bonito e é sempre doloroso quando nos machucamos com essa coisa tão poderosa e bonita.
    Beijos
    www.umdiarioqualquer.com

    ResponderExcluir
  11. Às vezes sofremos por causa do amor, a decepção pode fazer com que a gente queira desistir e nos fechar, talvez por medo de sofrer novamente, e muitas vezes é difícil voltar a confiar e a se entregar. Mas o amor nos torna pessoas melhores, nos traz sensações tão boas, que se fechar acaba sendo um erro, e se entregar ao amor, estar disponível para o amor sempre é uma escolha melhor.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Lena! Temos que ter cuidado com o que o mundo grita que é amor e muitas vezes não é, mas um bom amor é sempre bom de ser vivido! Um beijo

      Excluir
  12. Bom dia, florzinha! Que blog lindo! Fiquei intrigadíssima com o motivo dos 48janeiros intitulando seu cantinho e precisei fuxicar até descobrir o motivo (minha curiosidade não dá uma trégua...). E não é que a resposta à minha questão é a mesma resposta ao título do seu blog. Que engraçado, um título responde outro.
    - Afinal, o que é o amor?
    - Quarenta e oito janeiros.

    Tenho certeza que os últimos 16 janeiros do seu pai foram mais que especiais. ^_^
    Sobre a perspectiva do post em si, me lembrei de uma música da Anahí, "Me hipnotizas", em que a menina tenta tenta tenta terminar o namoro mas acaba se reapaixonando... E é isso aí que acontece pela vida, mesmo que a gente se apaixone por pessoas diferentes entre uma reclusão/decepção e outra. ;) Muita luz pra você!

    www.artezanni.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, muito obrigada, Luisa!! Todo mundo fica curioso hahahah e é verdade, viu! Você é um amor <3 beijo!

      Excluir
  13. Ai que lindinho!!!!!!!!!!!!!!!!!! Esse diminutivo não é pejorativo tá, foi porque foi bem fofo ♥
    O amor é isso mesmo, é esperança de a gente deixar e correr o risco.
    E é tão bom, é a felicidade.

    Parabéns pelo texto, foi inspirador.

    ResponderExcluir
  14. Depois fala do meu blog, olha só esse blog que coisa mais linda, estou apaixonada e virei leitora assídua <3 Parabéns pelo blog, pelo texto, lindo lindo tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma honra muito grande te ter por aqui, Vanessa. Muito obrigada <3

      Excluir