Sou do tipo de pessoa que sempre se preocupa excessivamente com o que os outros vão pensar, mas, vez ou outra, permito-me ser liberta desse costume. Era o que ocorria naquele momento. Enquanto as mães e pais corriam atrás de seus filhos, as professoras tentavam dar conta das crianças e um casal ou outro conversava apaixonadamente, deitei-me no banco e fiquei ali, quietinha, a contemplar tamanha beleza que por vezes passava despercebida.
Em certo momento, vejo um menino moreninho, de uns quatro anos, imagino. Ele sorri pra mim e eu sorrio de volta, encantada. Crianças sempre têm o poder de arrancar um sorriso ou uma piscadela de mim, independente das circunstancias.
O menino, de repente, desvia o olhar e contempla uma pombinha branca no chão. Em sua inocência, corre atrás do pássaro, que dispara à sua frente e começa a voar. Ele voa não muito alto, mas o suficiente para ser inalcançável pela humilde criança. O menino, despreocupado, vai caçar outra pomba por aí, saindo do meu ponto de vista.
E eu sei de duas coisas. A primeira: o menino pode correr atrás de outras pombas, aparentemente tão belas quanto essa, mas nenhuma será aquela que foi digna de seu olhar pela primeira vez. A segunda: ele ainda não sabe cativá-las, então qualquer pomba fugirá dele e, embora ainda haja muitas para tentar, uma hora ele se verá cansado e perceberá o quão inútil seus esforços foram.
E, o difícil de aceitar, é que isso não é especialidade de criança; acontece com todos nós, independente de nossa idade. Somos cativados por certo pássaro mas, como ainda somos imaturos e não sabemos amar, fazemos com que ele se afaste. E por mais que não tenha ido para longe e voe baixo, ele já não está ao nosso alcance. Podemos procurar outros pássaros, mas ainda não sabemos amá-los e estes também, uma hora ou outra, se afastarão de nós. Não adianta tentarmos apanhar os pássaros antes de aprendermos a cativá-los. Pássaros não são ingênuos, assim como humanos.
Quando o menino, cansado, como previ, volta ao meu campo de visão, eu o chamo com o dedo. Ele caminha até a mim, aos tropeços.
- Vou ensinar-te como chamamos os pássaros.
Abro minha bolsa e apanho uma bolacha, que logo está em farelos. Distribuo um pouco para o menino e o levo até os pássaros.
- Agora jogue para o alto.
Ele faz o que digo e, em poucos segundos, as pombas começam a se aproximar dos farelos da bolacha. Ele olha-me, surpreso, com aquele sorriso sem alguns dos dentes de leite. E então aquela criança se senta perto dos pássaros e apenas observa-os, vez ou outra olhando encantado para mim, como se me dissesse, com seus olhos tão puros: obrigada! Com um simples gesto você me ensinou a amar.

♥ ♥ ♥

Oi, gente! Esse texto foi inspiração de uma cena real, assim como a foto. Então disponibilizei outras fotos desse dia para vocês estarem vendo também. Abraços!

27 Comentários

  1. Belo texto, me apaixonei enquanto lia as suas palavras! Concordo contigo, as crianças possuem esse poder incrível. Adorei a história :)

    Fiquei encantada com as suas fotos, Nat ♥ Lugar belo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mel! ♥ lindo, né? É um parque aqui na minha cidade. Beijos

      Excluir
  2. Que texto lindo e que lugar lindo!! Completamente apaixonada por suas palavras ♥

    http://chuvadejujubas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada, Ju ♥ é um parque aqui na minha cidade. Beijo

      Excluir
  3. Que lugar lindo ♥ Uma bela história real, escreveu isso super bem e eu consegui ver cada cena. Adorei ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo, né, Kelly? É um parque aqui da minha cidade. Muito obrigada, querida ♥

      Excluir
  4. Que texto mais singelo! Coisa mais linda. Sou suspeita pra falar porque amo seus textos Nath, mas esse me cativou de um jeito que estou rindo feito boba. Parabéns ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sou louca pelos teus textos também, Dai! Muito obrigaaado ♥

      Excluir
  5. Que texto lindo. Amei demais. As fotos, o lugar, tudo lindo.
    Adorei o blog!!
    Beijos

    tresestacoes.com

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo! Eu também costumava me preocupar bastante com o que os outros pensavam, agora ando mais no que se foda.

    A comparação que você fez foi magnífica, precisamos aprender a valorizar o que cativa nosso olhar e saber conquistar isso.

    Muito bonito você ter ensinado o meninho.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Ágata!
      Isso me deixa muito feliz ♥ abraços!

      Excluir
  7. Que texto maravilhoso, Nathalia! Amei a metáfora que você criou, você tem muito talento, de verdade! Parabéns <3

    Lovecats | allieprovier.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Allie querida! Eu sou louca pelos teus textos, principalmente o último que postou ♥ abraços!

      Excluir
  8. É incrível como uma situação tão simples pode nos levar a algo tão grandioso, não é? Adorei o texto e as fotos!
    Quer conhecer nosso blog?
    http://www.tresestacoes.com/
    Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente! Muito obrigada, querida. E que isso, já conheço teu blog ♥ ♥ ♥ um beijo!

      Excluir
  9. É incrível como uma situação tão simples pode nos levar a algo tão grandioso, não é? Adorei o texto e as fotos!
    Quer conhecer nosso blog?
    http://www.tresestacoes.com/
    Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente! Muito obrigada, querida. E que isso, já conheço teu blog ♥ ♥ ♥ um beijo!

      Excluir
  10. Que texto lindo Nathalia e o mais legal é que isso foi inspirado em algo que realmente aconteceu com você. É a primeira vez que visito seu blog e já adorei tudo aqui, comecei a seguir para continuar acompanhando <3 Me identifiquei muito com o início do texto, também me preocupo demais com o que os outros vão pensar e as vezes eu simplesmente paro para observar e apreciar as coisas que na maioria das vezes passam despercebidas por outras pessoas, inclusive eu. Me identifiquei com o início do texto mas o final foi o mais lindo, realmente gostei <3

    http://sublimecapital.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thayná!! ♥ isso é ruim, sempre bom quando conseguimos nos libertar desse sentimento, né? um beijo!

      Excluir
  11. amei seu textos e as imagens ilustraram muito bem o post , nossa sério adorei mesmo ! seguindo seu blog , amei seus ultimos posts ! ^^

    www.nataliloure.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Que texto lindo! "Não adianta tentarmos apanhar os pássaros antes de aprendermos a cativá-los" <3

    ResponderExcluir
  13. Nossa me encatei com o seu texto, muito bom mesmo.

    Já te sigo.

    http://elapensatambem.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Que texto mais lindo e encantador
    Li muitas verdades escritas com amor <3.

    ResponderExcluir