Querida pessoa do passado,
Como é a sua vida? Eu realmente te admiro pelo fato de que eu não conseguiria ser você. Hoje em dia, nós temos algo que diferencia totalmente a minha forma de vida da sua, e impede que eu passe pelas coisas terríveis que você precisa passar, como, por exemplo, o contato pessoal. Essa invenção maravilhosa é conhecida como tecnologia.
Você provavelmente deve ser casado. Como fez para conquistar sua esposa? Você pode ter encontrado ela perto da igrejinha local e pensado: "é com ela que quero me casar!" E então você chegou todo desajeitado, tentou arrumar a gola da camisa - em vão; e cumprimentou ela, como quem não quer nada. Ela deve ter sorrido, e naquele momento você se apaixonou pelo espacinho disfarçado que há entre seus dentes da frente. E então você a convidou para uma caminhada pelas ruas antigas da cidade e perguntou a ela quais eram as coisas que ela amava, suas atividades favoritas, se ela gostava de dançar. Você percebeu que, além de linda, ela era encantadora e inteligente. Moça prodígio, daquelas que cuidam de seis irmãos, fazem as tarefas domésticas e ainda possuem o dom de encantar rapazes desajeitados como você. Deu a sorte grande, meu amigo, mas hoje em dia não é mais assim.
Eu não preciso chegar de mansinho em uma garota e inventar qualquer assunto aleatório para começar uma conversa. Eu posso simplesmente adicioná-la no Facebook e curtir suas fotos. Então eu deixo um comentário, vez ou outra, chamando ela de "gata" ou outro adjetivo do gênero. As garotas amam isso (ou não). E, se ela curtir minhas fotos de volta, ou até se não curtir - às vezes elas se fazem de difícil; eu simplesmente chego no bate-papo e envio as três palavras mágicas: quer ficar comigo? E pronto. A coisa tá feita.
Não há a necessidade dos encontros frequentes, jantares, abraços apaixonados, flores, surpresas... nada. Eu posso curtir ela num fim de semana, e nos outros dias mando uma mensagem aqui, outra lá, ou uns emoticons apaixonados. Troco a surpresa por uma foto com legenda de música romântica no Facebook. Não preciso escrever cartas, já que o que todo mundo sente é muito parecido com o que eu sinto por ela. Não há nada de especial.
E é assim. Hoje em dia não se segura mais nas mãos, não se fala "eu te amo" só quando realmente ama, não se conhece antes de se envolver. É tudo instantâneo, tudo demasiadamente rápido, não há tempo para pensar. E a cada dia as pessoas são mais infelizes, mais vazias, mais orgulhosas. A garota tem medo de mandar uma mensagem legal a um amigo porque hoje isso significa "dar em cima". Não há mais pureza, todos julgam segundo suas malícias, como se todo mundo possuísse segundas intenções. Mas nem sempre é assim. As pessoas não se sentam perto umas das outras no ônibus; cada uma assume uma janela. Não há contato, somente um celular e fones de ouvido profissionais em evitar diálogos. As mães esquecem de acompanhar os primeiros passos dos bebês porque há notificações no Facebook.
Pensando melhor, não sei se eu é que dei sorte ou você. Não há mais sinceridade nos dias de hoje. Não há mais amor como antigamente. E, para um poeta, isso é extremamente perturbador.
Atenciosamente,
uma pessoa do futuro.

Esse post pertence ao projeto Mais que Palavras, um grupo onde todos os meses blogueiros são desafiados a escrever um texto baseado em um tema específico que é eleito através de votações. O tema desse mês foi INTERNET.

21 Comentários

  1. Um ótimo texto viu! Muito bem redigido, a narrativa é envolvente.
    Mas sabe o que eu acho? Acho que em algum momento daquele passado, com o rapaz e a menina na Igreja, uma outra pessoa do passado se aproximou e pensou como aquele mundo estava perdido, porque você poderia se aproximar de uma mulher ou um homem solteiro assim, do nada.

    O que eu quero dizer é que essa sociedade das segundas intenções não é obrigatoriamente ruim, só é diferente da anterior. :)

    Eu li seu perfil, e vi que você curte leitura, um pouco de política etc... Então, com base no seu texto posso te sugerir um livro? Experimente Modernidade Líquida, de Zygmunt Bauman. É uma leitura que vale a pena, eu li quando tinha mais ou menos a sua idade então duvido que você ache a linguagem técnica ou difícil. X) Vai combinar muito bem com o seu texto, hehe!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luiza.
      Dei uma pesquisada e o livro parece mesmo ser bom. Quando tiver a oportunidade irei lê-lo!
      Muito obrigado, querida!
      Abraços

      Excluir
  2. Olá, visitando seu blog e já me apaixonei! parabéns pelo blog, já sou uma nova seguidora, beijinhos <3

    http://beatrizconceicao2018.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei o seu texto! Eh realmente assim que acontece... Tudo muito rápido sem aquela expectativa da paquera. Bjss www.janelasingular.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! E não só no caso do namoro, mas em tudo praticamente hoje em dia! Beijoooo ♥

      Excluir
  4. Amei o texto! Você conseguiu retratar bem como as coisas acontecem hoje em dia. Tudo superficial demais. E você falando de cartas... Conheço pessoas que namoraram por cartas no passado. Achei super romântico ♥

    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caraca, que demais!!! Poxa, e que honra você aqui, Dai ♥ muito obrigado!!

      Excluir
  5. Achei incrivel seu texto ♥ Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Que demais Nathalia! Adorei a ideia da carta, ficou demais! Parabéns pelo texto e pela criatividade!
    Beijinhos!

    Vanessa Vieira
    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Vanessa!! Sempre bom ouvir isso (ou ler). Bjss ♥

      Excluir
  7. Estou encantada com esse texto tão bem escrito e esse blog tão aconchegante! *-*
    Um beijo
    Yasmim Gil
    http://cirandadeflores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada mesmo, Yasmim! Seja sempre bem vinda aqui ♥

      Excluir
  8. Nathy lindaa! Como sabe eu adoro seu blog, os textos e tudo mais... Te indiquei numa tag lá no meu bloguito, se puder ver.. E se puder me mandar um e-mail, gostaria muito de falar com você! Beijocas..
    Blog http://beatrizconceicao2018.blogspot.com.br/2015/02/tag-liebster-award.html#comment-form
    e-mail : biaconceicao2018bia@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi agora pouco, Bia! Muito obrigada, minha linda ♥♥♥

      Excluir
  9. Bem legal seu texto, mas a gente tem que tomar cuidado com certas nostalgias, porque às vezes acabamos romantizando algo muito mais do que aquilo merece haha. Me lembrou aquele filme do Woody Allen que o cara viaja por Paris aí do nada ele entra num clube cheio de escritores, e está todo feliz venerando o passado, mas aquelas pessoas para quem aquele passado era presente estão super descontentas e fantasiando sobre um passado e assim sucessivamente =3

    Bom, mas é só minha opinião haha. E isso não tira a beleza do texto =3

    Bjoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Assim, fantasiei o momento da forma que daria o sentido desejado, mas entendo que nem tudo é exatamente dessa forma, existem casos e casos também hahaha
      Muito obrigada! ♥ beijo

      Excluir
  10. Aí!Que vontade de entrar em uma máquina do tempo e voltar para essa época.
    Quero receber cartinhas de amor,não curtidas em fotos:(
    Reflexoesdaminhamentedoida.blogspot.com

    ResponderExcluir