Ele caminhou por alguns minutos antes que o trem partisse. Precisava de um tempo sozinho com aquela paisagem grotesca e monótona.
Relembrou das brincadeiras da infância, de cada canto do vilarejo pequeno onde um dia se escondera, do lugar onde morava cada amigo e das primeiras experiências afetivas. Tudo passava por sua cabeça como um lampejo, uma nostalgia que o inflamava mais a cada segundo.
E então, ao sentir-se pronto, decidiu voltar à estação. Era tão estranho olhar aquilo tudo e não poder chamar mais de "seu", não sentir mais como se aquele lugar fosse seu. E não era. Seu lugar era outro.
A vida toda sonhara com o fim da viagem que o esperava, mas naquele momento, uma centelha de medo tomou-o de si. E se não desse certo? E se, talvez, aquele trem não fosse o lugar onde deveria estar? Ele sabia que não teria volta, mas mesmo assim, subiu o primeiro degrau que mudaria sua vida para sempre.
E quando o trem começou a andar, ele soube que não daria mais para voltar atrás. Já estava sendo conduzido para o lugar onde sua felicidade o esperava, onde seria plenamente feliz como em nenhum outro, embora ainda não soubesse disso. Por mais assustadora que a viagem parecesse, no fim ele percebeu que eram simples folhas secas em árvores velhas.

2 Comentários

  1. A incrível viagem em busca da vocação! :x

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Thays! Fico feliz em ter visto o que eu quis passar! ♥

      Excluir