Olho para Ti, para todo o amor que demonstrou até hoje por mim. Tu sempre esteve ao meu lado, sempre cuidou de mim, embora me recusasse a olhar para Ti. Por que um Deus tão grande e belo, tão puro e sábio, vem ao meu encontro todos os dias? Quem sou eu para ser amada dessa forma por Ti, Senhor?
Meu coração dispara, meus olhos enchem-se de lágrimas, meu corpo estremece quando estou na fila da comunhão, esperando para te receber. Quem sou eu para ser digna de ter-te literalmente em mim? Quem sou eu para ser criada com tanto amor por Ti, mesmo se toda a minha vida te deixei passar despercebido? Quem sou eu para merecer tamanho amor que te pregou numa cruz?
Ah, Pai. Conto os segundos para estar contigo no teu paraíso, para poder, finalmente, sentir teu amor plenamente. Eu só quero mais, mais e mais desse seu amor, esse amor que me inflama, me enche e purifica e me faz querer ainda mais.
Nada me fará voltar atrás, nada me fará desistir de Ti, de estar ao teu lado. Eu viveria de forma vã, viveria por viver. Sinto falta de Ti no meu passado, nos dias em que ainda não te conhecia, quando tudo parecia segundos e mais segundos de incessável tortura. E então te conheci e pude compreender que a vida sempre fora bela, mas sem Ti eu era incapaz de contemplar essa beleza.
Quero te amar com tudo o que tenho e sou, fazer do meu sorriso uma bela demonstração do amor que me traz toda essa felicidade. Quero que minha vida esteja em Tuas mãos, quero ser aquilo que sonhou para mim. Todos os dias tento mostrar a Ti o quanto esse sentimento é verdadeiro, e como sou grata a todas as demonstrações de amor que me dá.
Tu és o melhor de mim. Tudo o que há de bom em mim fora Tu quem criaste, e minha sede por Ti é como um oceano; sou incapaz de ver o fim, e muito menos desejo vê-lo.

Deixe um comentário