23 agosto 2016

Por alguém que amamos

Leia ouvindo essa música aqui.
Era madrugada.
Me sentei na borda da sua cama e olhei uma última vez pro seu rosto. Você dormia tão tranquila. Seus cabelos longos e ondulados repousavam por cima das cobertas, suas bochechas rosadas se apoiavam no travesseiro e em suas mãos estava o terço que você rezava quando caiu no sono.
Olhei mais uma vez pro seu sorriso e refleti por alguns instantes sobre o que estava prestes a fazer. Mesmo ali, naquele momento em que cada célula do meu corpo gritava de medo, algo dentro de mim me iluminava e mostrava que, de fato, este era o caminho que eu devia seguir. Dei um beijo na sua testa e parti.
Não tinha certeza se estava pronto. Minhas pernas tremiam, eu gaguejava ao falar, meus olhos lacrimejavam, mas sabia que precisava fazer isso. Sabia pelo o que passaria nas próximas horas, mas também sabia que era necessário pra que você ficasse bem.
Acho engraçado como pra vocês é tão simples mudar o significado de gestos simples. Um ato de carinho de repente se torna um ato de traição sem que haja qualquer tipo de prenuncia, e logo estou eu aqui lutando contra as minhas fraquezas.
De qualquer forma, deixei todo o medo de lado e continuei caminhando.
É estranho se ver cercado de pessoas e, do nada, olhar ao redor e encontrar a solidão. Tudo que me restou foram as imagens marcadas na minha mente e os sentimentos que batiam fortes no meu coração. Várias vezes pensei em desistir, mas o que você poderia fazer se eu parasse aqui? Eu não podia simplesmente te deixar desamparada. Não, eu precisava ir até o fim, afinal, foi por você que tudo isso começou.
O medo cedeu seu lugar à dor, mas isso era insignificante. Todos precisam sacrificar algo ao menos uma vez na vida, e esta era a minha hora. Eu prometi que iria fazer de tudo pra te proteger e pra te salvar, e assim o fiz, ainda que nem todos os seus olhares tenham sido em minha direção, ou que nem todos os meus abraços tenham sido retribuídos.
No fundo eu sabia que, em algum momento, seria motivo de confusão. Ao andar por aquele caminho de areia e pedras me deparei com tantos olhares, e o que mais me doeu foi ver que a maioria deles eram olhares de ódio. Como poderiam sentir tantas coisas negativas sem ao menos conhecer toda minha história? Sem nem saber o que eu fazia ali?
Ah, meu anjo. O que aconteceu com vocês? Mesmo ali, dando tudo que eu podia dar, vocês me viraram as costas. Mas não importa, nada mais importa porque tudo isso foi justamente pra que vocês aprendessem que, as vezes, sacrifícios são necessários para proteger quem amamos.
Eu sabia que seria difícil, mas consegui. E tudo por você, filha querida.
Minha pequena, tudo que eu quero é que, ao olhar pela sua janela e ver o nascer do sol, repare na forma que os raios de luz tocam a sua pele e te aquecem, na forma que, assim como ele se levanta, logo se põe mas ainda assim sua luz chega a você por reflexo da lua.
E que, assim como ele, um dia eu também me levantei e fiz minha luz irradiar para toda a humanidade. Assim como a chuva lava toda a natureza, um dia meu sangue lavou o coração daqueles que se permitiram ser molhados. Lembre-se de que, assim como você me tem seguro em suas mãos, eu a tenho segura em meus braços desde antes da sua existência material.
Não deixe de cultivar seu lindo sorriso. Ele é fonte de conforto e força para aqueles à sua volta. Ao menos para mim o foi quando o vi no momento em que estava caído e vieram limpar o meu rosto.
Sabe, quando me levantaram naquela cruz eu estava ansioso. Pensei no momento em que você me receberia pela primeira vez e fiquei imaginando como seria a sensação de habitar o seu coração, de me fazer pequeno o suficiente pra que você me carregasse pelos lugares que costuma ir. Também pensei nos longos momentos que teríamos pra conversar no Sacrário, em todos os assuntos que você traria.
Não quero que fique triste pelas coisas que aconteceram comigo. Posso ter me ausentado por dois ou três dias, mas foi pra passar a eternidade com você, filha querida, e enquanto a sua eternidade não chega, continuo aqui segurando sua mão.

Ass. Jesus

22 agosto 2016

Modéstia Feminina

Nós mulheres católicas somos chamadas a imitarmos a Virgem Maria em todos os lugares. No jeito de falar, no jeito de agir e no jeito de se vestir também.
É recomendável que tomemos um certo cuidado com a forma com que nos apresentamos ao mundo se quisermos viver a pureza, já que as nossas roupas dizem muito sobre quem somos.
Sabemos que algumas formas de nos vestirmos e nos comportarmos acabam refletindo algo contrário ao que vivemos. Algumas roupas em específico são feitas principalmente com o propósito da sedução, o que acaba nos afastando da castidade e afastando também aqueles que estão ao nosso redor.
Deixando bem claro que a modéstia não se baseia apenas nas roupas, mas é algo que vem de dentro para fora. É primeiro gerado no seu coração para depois refletir no seu exterior.
Alguns exemplos de falta de modéstia corporal são: falar durante as missas, falar palavras negativas, gritar quando não é necessário, fazer brincadeiras indevidas, o jeito de se sentar, a ganância, entre outros. Tente em todos os momentos lembrar-se de Maria. Pense: “O que Nossa Senhora faria nesse momento?” e é dessa maneira que você vai se tornando uma donzela como Deus sonhou.
Deixando bem claro que Deus te fez livre, a modéstia não é uma virtude que muda a sua personalidade, ela ajuda a realçar as suas qualidades.

Peça sempre a ajuda de Nossa Senhora, mulher que viveu de forma plena a modéstia na sua vida toda. Reze e deixe o Espírito Santo te moldar conforme o que Deus sempre quis, seja diferente dos pensamentos mundanos. Valorize antes de tudo a essência que Deus colocou em você, não deixe que seu corpo seja o principal meio de que vejam seu valor. E lembre-se sempre: A beleza da mulher encontra-se no mistério.

Caminhos de esperança

Vivemos em tempos de pressa. Somos não mais a geração do ''para hoje'', mas do ''para agora!''. Se a internet trava, logo nos impacientamos; caso o trânsito engarrafe, falta-nos logo um infarto; os atrasos então... E eu me questiono: Por qual razão não gostamos de esperar? E em meio a algumas respostas compreendo que a espera me tira o comodismo. Sim! Esperar não é estático, a verdadeira espera nos leva a caminhar em busca do desejado. Quando não compreendo este caminho a percorrer começo a perder esperanças, a desesperar. Esqueço Quem é a real esperança.
Inocentemente, quando me desespero, começo a esperar em mim, no outro, e até nas coisas. Mas precisamos nos lembrar que o princípio em esperar sempre foi Ele.
''Nós que desde o começo voltamos nossas esperanças para Cristo'' Ef 1,12
Compreendo que esperar incomoda por muitas vezes sermos imaturos. Não sabemos exatamente por qual motivo estamos lutando, ou o que procuramos, e quando isso ocorre vivemos lutas terríveis. Mas a luta, a dificuldade, nos fazem viver aquilo que Santa Teresa nos dizia: ''é justo que muito custe o que muito vale''.
A espera revela o quanto ''aquilo'' que eu busco é valorizado por mim. Nesses anos de caminhada (e olha que nem são tantos) consegui perceber e admitir o quanto impaciente e ansiosa sou. Hoje, por graça de Deus, em menor proporção, mas em tempos atrás eram rios de choros desesperadores. Porém o quanto ''perder'' algumas coisas me fez dar valor a estas ou até outras, a ver realmente o que eu queria. O quanto a espera se tornou escola!
Hoje faço o curso que gosto na faculdade, mas para isso precisei esperar por noites e dias, aprendi a ter paciência e olhar que ganhar tudo não é tão maravilhoso assim. Eu já havia passado um semestre antes no mesmo curso, mas por problemas burocráticos não cursei e esperei mais seis meses. Quando entrei, vivi mais um semestre sem aula e com greve. Mais espera. E isso tudo, mais alguns pormenores, me fizeram dar valor à minha profissionalização.
Hoje faço vocacional, mas esperei quase 2 anos tentando primeiro entender o que era vocação, e qual a minha. Vaguei por outros lugares e isso me fez valorizar minha comunidade quando encontrei nela o meu lugar.
Essa semana começo o meu primeiro emprego, e como o Vida Reluz canta: ''Quanto eu esperei!'' hahaha. E isso me fará valorizar cada experiência.
Ainda esperarei muito mais. Mas a espera é jornada, caminhada que me ensina, e admito que tenho gostado de aprender. A espera não precisa de muitos planos, apenas coragem para ir sempre em frente.
Sei que você talvez esteja exausto de caminhar e esperar, mas não para, não. Continua e fica aberto para as surpresas que Deus prepara nessa aventura. O que você aguarda vai ser tão bom quanto aquilo que viveu na estrada para chegar.
Design e Código: Sanyt Design | 48janeiros • voltar ao topo